08/05/2010

Quem tem boca vai até Trastevere

O fim de semana foi magnífico e não é a toa que Roma é conhecida como a cidade eterna. No domingo alugamos uma vespa bem bacana (125 cc) no Bici & Baci que a apelidamos de “Orangina” e rodamos por todos os lados que ainda faltava e que não ficava no circuito turístico. O tempo que tivemos para explorar a cidade, aproveitamos ao máximo.






O bairro Trastereve bem próximo do Vaticano, foi onde me senti mais na Itália: casinhas lindas que atendem como Bed & Breakfast, restaurantes charmosos, as ruelas com os varais dos filmes de Fellini, sorveterias lindas e pizzarias de dar água na boca de só passar pela frente.




Nesse bairro que comemos a verdadeira pizza italiana: massa fininha, recheada de produtos fresquinhos,  aliás, uma tentação só de olhar. Por aqui não tem essa de garfo e faca pra comer pizza.


pizzaq quadrada servida em Trastevere - a melhor de Roma!


No final do dia fomos a a Piazza Spanha ver o pôr do sol, um lugar alto na cidade e lindo, com uma enorme escadaria onde as pessoas ficam sentadas tomando um vinho, comendo um queijo e jogando conversa fora.

Piazza Spanha


preços e marcas das cervejas italianas

De lá resolvemos fazer uma caminhada a pé pelo bairro. Passamos na frente de um teatro cheio de gente e de curiosos, fomos ver o que estava acontecendo. Era o musical Pinocchio que estava prestes a começar. Compramos os ingressos e fomos participar da platéia.

O figurino impecável, todo colorido, a música primorosa e todo o elenco bem entrosado. Era a própria Comedia Dell’arte viva e em italiano.

Depois do teatro, caminhando pelas ruas sem querer nos deparamos com uma cantina muito simpática e que foi o melhor restaurante da viagem até agora.


Já anotei o nome: Al Gran Sasso http://www.algransasso.com/ uma verdadeira tratoria italiana. Um comida deliciosa e com preço justo (a especialidade da casa Fangatelli Funghi Porcini). Mangia che te va bene!


Já era tarde da noite quando resolvemos voltar pra casa. Pegamos a vespinha e pela primeira vez saímos do centro de Roma para o nosso hotel. Foi difícil de achar a tal Via Prenestina. 

Só depois de um estudo minucioso no mapa é que acertamos a tal “Porta Maggiore” e seguimos uns 10 minutos até o hotel. 

Próximo post: mais Roma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

se quiser mais informações, por favor mande um email para
vidaeumaviagem@gmail.com
obrigada