22/06/2011

A tresloucada San Francisco

Agora que você já esta mais situado em San Francisco, sabe onde ficam os bairros e o que tem de bacana pra conhecer, podemos ir um pouco além de pontes, piers e lojinhas do Fishermans Wharf, certo?

Insisto no assunto porque nessa cidade habita um povo muito, mas muito interessante mesmo.  

Se eu pudesse traduzir em uma palavra San Francisco eu usaria "expressividade". É como que se em cada pessoa subindo e descendo, de bike ou a  pelas ladeiras da cidade, você vislumbrasse um personagem saindo de um filme ou de um livro qualquer de infância

San Francisco é uma cidade que mexe com o imaginário, com a bagagem de memórias bem guardadas dentro de nós. As pessoas aqui se expressam pura e simplesmente por prazer e é perceptível a enorme dedicação que eles tem em se divertir...e essa expressão que é o grande barato da cidade. 


E para ver e apreciar esse movimento é preciso acertar o lugar, procede? Ainda mais se você está de passagem por pouco tempo. Minha dica é ficar ligado nas festas e paradas de rua. Dá pra garantir uma experiência divertida, única e além do mais é de graça!

Vou listar aqui as principais feiras/festas e o que você pode esperar de cada uma delas (claro, tudo isso na minha modesta opinião).

FEVEREIRO
Ano Novo Chinês - quando vim morar em San Francisco eu ouvia direto: "Você ainda não foi ver a Parada do Ano Novo Chinês? Nomeada como a top 10 de Paradas do Mundo, lá fui eu em fevereiro de 2008 assistir o tal evento. Nada de mais, mas como estava chuviscando no dia e por  não estar convencida do porquê da fama da festa,voltei em 2009. Minha opinião não mudou, mas se você estiver passeando por San Francisco em meados de fevereiro e quiser dar um conferes, quem sabe você tem mais sorte que eu! 



ABRIL
Cherry Blossom Festival - festa animada de rua na versão japonesa. O festival é em abril e dura dois finais de semana. Há 2 anos fomos de bike conhecer pela primeira vez o festival que fica no centro do bairro japonês chamado Japantown. Pra quem aprecia artes japonesas tradicionais e nunca viu uma cerimônia do chá ou artes marciais do país do sol nascente, é uma boa pedida! 
Lá você pode ver o taiko (percussão japonesa), as danças tradicionais em um palco ao ar livre com direito a provar as delícias da culinária oriental. A única coisa que falta na festa são as lindíssimas Cherry Blossom pelas ruas.



MAIO 
Bay to Breakers - imagine uma das maiores maratonas do mundo (já atingiu a marca de 110 mil participantes) mas com um detalhe a mais: os atletas ao invés de estarem trajados com as roupas usuais de corredores, eles investem tempo, dinheiro e dedicação para preparar uma fantasia exclusiva para a tal maratona. Outros preferem só mesmo um tênis no pé. Isso mesmo, a turma do naturalismo é forte por aqui. Outra curiosidade da maratona é que a maioria são atletas "não inscritos" carinhosamente chamados de "ladrões".
O circuito corta a cidade inteira (começando no Embarcadero e terminando na Ocean Beach) e os fantasiados vão se unindo a multidão! Deveras divertido!





How Weird Street Fair - mais uma festa de rua, mas essa bem com a cara de San Francisco, leve, colorida, com flores e abraços. A festa tem clima do "Imagine" de Lennon, onde "todos somos um" e assim podemos dançar e celebrar a vida mesmo com todas as diferenças. A How Weird pode se dizer que é quase uma festa a fantasia, inocente, bem tranqüila e familiar! Eu curto e me divirto bastante!





JUNHO
Parada Gay - essa é poderosa! Conhecida como “San Francisco Pride” é a maior festa do setor nos Estados Unidos e uma das maiores do mundo. Nesse ano a parada comemora 41 anos. A primeira começou bem tímida em 1970 no Golden Gate Park e era chamada de Gay-in.
O festival já começa na sexta à noite na Castro (bairro gay famoso da cidade) e segue até domingo com a grande Parada começando na Market street pela manhã e seguindo até a frente da Prefeitura onde os trios elétricos aquecem os corações coloridos! Eu já prestigiei e posso dizer que é bem divertido, muito seguro e no mínimo curioso!




Feira de rua da Haight/ Ashbury - Muito longe de ser o Summer of Love de 67, mas seria o mais próximo disso! Uma das feiras de verão mais coloridas da cidade, com uma mistureba de tribos hippies, dreadlocks, punks, grunges, yuppies todos juntos dançando e fazendo festa por toda a extensão da Haight street. Um laboratório fantástico! Tenho um casal de amigos que nos visitou exatamente no fim de semana da feira e no final de tudo aquilo que viram, comentaram: "Nunca vi tanto maluco junto em toda a minha vida". Eu recomendo!




JULHO 
Feira de Jazz na Fillmore - Essa festa de rua é um deleite para os amantes do jazz! Imagine uma longa extensão da rua mais jazzista de San Fran com 10 quadras fechadas e dezenas de músicos espalhados pelas ruas performando assim bem na sua cara. A feira é bem charmosa, com bebidinhas, comidinhas e artistas vendendo de tudo um pouco. 





AGOSTO
Burning Man - Este é um capítulo à parte e merece um post inteirinho só pra explicar o que é essa festa de 11 dias (sempre no final de agosto) no meio de um deserto em Nevada. O Burning Man é uma filosofia de vida e bem diferente de tudo o que tem por aí. Se você estiver pela cidade bem no finais de semana onde rolam as festas de aquecimento para o Burning Man chamada precompression e a festa de confraternização do Burning Man (depois da ida pro deserto) chamada decompression (ainda mais legal) sinta-se um sortudo. 

Você vai fazer uma viagem só de caminhar pelas ruas dessas festas e ter uma pequena idéia do que é esse povo do planeta Black Rock City. Não me atrevo mais, as fotos do amigo Sidney Erthal ajudam a ter uma idéia do parque de diversão...













SETEMBRO
Folsom Street Fair - Qual é o significado da palavra bizarro pra você? Estranho? Esquisito? Desconhecido? Pois sem dúvida essa foi a feira de rua mais bizarra que eu já fui em toda a minha vida. Imagine uma feira pensada e freqüentada na maioria por homens e mulheres que amam (de alguma maneira) ter prazer sexual de uma maneira bem diferente.
Sadomasoquismo, bondage, fetichismo, voyerismo, urofilia, dupla penetração, vamos parar por aqui! São cinco quadras fechadas que ficam tomadas de pessoas que dão show de chicotinho enquanto o outro morre de prazer. Assim mesmo, no meio da rua. 
Mais adiante, um outro magrinho, sentadinho no meio fio com uma placa pendurada no pescoço: "Pee on me". Eu estive lá uma vez e digo que é bem, bem estranho. Mas como já dizia minha avó: minha filha, é desse mundo mesmo! Segue abaixo umas fotos publicáveis pelo amigo Sidney Erthal!





Love Parade - O nome mudou mas a bagunça é a mesma! Se você gosta de musica eletrônica, tá afim de ficar doidão, beijar muito e sair dançando por um fim de semana inteiro, aqui é o seu lugar! O público é uma patotinha de 15 a 25 anos cheio de amor pra dar! 

última edição foi há dois anos em frente do Civic Hall de San Francisco e eu estava lá e realmente foi uma das poucas vezes que eu fiquei assustada com o número de adolescentes completamente drogados, derretendo um no colo de outro sem saber o que estavam fazendo nem para onde estavam indo...

A repercussão sobre o assunto droga e molecada ganhou capa dos jornais locais e a prefeitura decidiu vetar a Love Parade do ano passado, mas esse ano a edição volta as ruas mas não mais em San Francisco e sim cruzando a Bay Brigde, em Oakland. Festa perfeita para quem investe em ser periguete e para os meninos que gostam de ouvir Bonde da Stronda! I'm out!






Day of the Dead - Dia 2 de novembro. O feriado é mundial, mas comparando bem, quanta diferença! Finados pra mim no Brasil resumia a colocar flores no tumulo da avó e lembro que eu não gostava nada do passeio. Ano passado, pela primeira vez acompanhei o Dia dos Mortos aqui em San Francisco e foi lindo! 

A festa começa com uma procissão emocionante na Mission District, o bairro dos mexicanos. São milhares de pessoas fantasiadas, sempre segurando uma vela ou algum objeto de alguém que já se foi e com os rostos pintados de caveiras eles vão seguindo ate' a Garfield Park. 

Nesse parque várias famílias preparam altares nos troncos das árvores ou improvisam varais e ali vao pendurando seus pensamentos em papéis coloridos. Outros constroem figurinos lindos ou criam um ambiente como por exemplo uma sala de jantar com foto de entes queridos que já se foram, tudo de uma maneira sempre bonita e a emoção fica envolta no ar, mesmo que você não acredite em nada disso. As maquiagens no rosto das pessoas é de impressionar. Se você tiver por aqui no dia de finados, não perca! 





San Francisco tem muito mais festas e festivais, por isso, quando estiver por aqui, aproveite pra conhecer esse lado da cidade, muita vezes desconhecidas pelos visitantes.


Quer saber mais sobre San Francisco? Aqui te mais dicas e curiosidades sobre a cidade:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

se quiser mais informações, por favor mande um email para
vidaeumaviagem@gmail.com
obrigada