21/03/2013

Bali - entendendo a cultura balinesa e suas tradições

Conhecer Bali é entrar em um mundo com tradições milenares, uma cultura única, original e muito viva. Os balineses tem fortes raízes culturais e religiosas e mesmo com o entra e saí de turistas pela ilha eles fazem questão de conservar essa cultura tão rica.

Aqui no blog vou contar algumas curiosidades sobre a cultura balinesa, mas para quem quer alcançar uma compreensão mais profunda da ilha e com isso se sentir mais perto do povo balinês, eu aconselho a ler o delicioso livro "Minha vida em Bali", da autora Sandrine Soimaud que por lá viveu por 12 anos. Eu comprei no primeiro dia de viagem (é fácil de achar por lá) e o devorei em três dias.

O charme desse livro é que não existe nenhum relato pessoal ou alguma experiência, e sim capítulos detalhando como os balineses vivem a religião, expressam sua arte e sua cultura na ilha. Uma leitura informativa, fácil de ler e com uma ilustração muito bonita (como essa abaixo). Segue algumas das curiosidades sobre Bali:



Religião


O povo balinês é muito religioso e eles acreditam piamente em magia e no poder dos espíritos. E é só chegar na ilha para comprovar tamanha fé e devoção desse povo tão carinhoso. Seja através dos rituais diários pelas ruas ou pelas enormes festas de parar o trânsito, lá estão eles, comemorando mais um ciclo de vida, celebrando e agradecendo os deuses.

O povo balinês tem uma forte crença com a vida após a morte e as festividades estão sempre relacionadas com essa tema. As forças da natureza como o céu, a terra e o inferno também tem forte influência na fé do balinês.

Não se sabe ao certo quando e como se formou a religião Bali-Hinduista no país, mas existem relatos que 500aC a ilha tinha uma predominante influência budista, provavelmente dos primeiros colonos vindos da China.

Mas foi só no século XV quando a realeza de Java precisou fugir da Índia para se salvar de uma revolução islâmica que o hinduísmo chegou na ilha, ganhou força e misturou-se harmoniosamente ao budismo. E foi nesse período de êxodo da aristocracia (que veio seguida por artistas, pensadores, intelectuais) que Bali teve o seu momento de ouro na história cultural e que encanta o mundo desde então...

O Hinduismo praticado em Bali tem algumas diferenças do que o praticado na Índia.

Os balineses veneram a trindade tradicional hinduista: Brahma (É o criador do universo, é a inteligência criadora, representa a mente cósmica.)Shiva (É o poder de destruição ou transformação) e Vishnu ( É o poder de manutenção do universo), mas para o hinduísmo balinês a divindidade suprema, o deus de todos os deuses é o Sang Hyang Widhi Wasa.

 Sang Hyang Widhi Wasa - o Deus supremo para os balineses

Para os balineses, Brahma é a dimensão de Sang Hyang Widhi Wasa como o criador, Vishnu é a manifestação de Sang Hyang Widhi Wasa como o zelador e Shiva é a manifestação de Sang Hyang Widhi Wasa como o destruidor. 

A base fundamental do Hinduismo vem  do Dharma, ou seja, tudo está em ordem no cosmo, mas do outro lado eles também reconhecem a força da desordem, o Adharma. No hinduismo, o objetivo é buscar harmonia e equilíbrio entre essas duas forças.

Brahma, Vishnu e Shiva 


O povo que alimenta os espíritos


Para o balinês, existem espíritos do bem e espíritos do mal. E ambos precisam da mesma atenção, carinho e cuidado. Por isso diariamente, os balineses preparam os Canang Saris que são oferendas feitas  em pequenas cestinhas feitas de folha de palmeira e recheadas com alimentos simbólicos (como o arroz, banana) flores, incenso e uma moeda.

Os colocados no chão são para os espíritos do mal e servem para apaguizá-los e deixá-los quietos. As oferendas que você vê no alto dos templos são destinados para os espíritos do bem como agradecimento pela boa saúde e prosperidade. Você encontra os Canang Saris por todos os lados e o cheirinho de incenso você sente pelas ruas o tempo todo.

Canang Sari

Outra curiosidade é que eles acreditam que quanto mais alto o lugar, mais puro e mais espíritos do bem você vai encontrar. Por isso eles gostam de morar nas montanhas. E o mar  é de onde vem os espíritos do mal e para os balineses, os surfistas são vistos como pessoas de coragem e admiração.

Outra boa história que li no livro: os balineses acreditam que a Terra fica em cima de um casco de uma grande tartaruga. Quando a terra se move, ou seja, quando acontecem os terremotos (na interpretação deles) é como se a tartaruga estivesse caminhando.


Canang Sari 


Um ilha de (quase) quatro nomes 


Se você chegar no meio de um povoado em Bali e chamar por "Wayan" pode saber que várias cabeças vão se virar para você. É isso mesmo. Todos as pessoas nascidas em Bali são nomeadas conforme sua ordem de nascimento. Por exemplo, o primogênito, sendo menino ou menina pode se chamar Wayan, Putu ou Gede. O segundo filho vai se chamar Kadek ou Feito. Para o terceiro filho, os pais podem optar entre Nyoman ou Komang e o quarto filho nem escolha tem: é Ketut e pronto.

E se a família tiver o quinto filho? Eles voltam a usar o sistema de nomenclatura de novo, na mesma sequência. Não é incrível?

seria um Wayan ou um Kadek?


O Calendário lunar balinês


O povo balinês faz comemorações por toda a vida e sempre baseado em ciclos de 210 dias lunares. O calendário balinês, chamado Wuku está dividido em linhas que indicam os 210 dias e colunas que mostram os dias da semana. Cada semana tem um nome diferente e cada dia da semana também tem um nome diferente, ou seja cada dia tem um nome diferente no calendário balinês.

antigo calendário de Bali

O calendário é de uma complexidade a ser estudada porque não é dividido em meses, e sim em 10 semanas simultâneas diferentes. Se você tiver interesse em entender melhor o calendário, pode dar uma olhada nessa explicação aqui.

o calendário antigo traduzido para nos dias de hoje. 


Um povo que comemora a vida


Os balineses dedicam horas e horas de um dia para celebrar e agradecer tudo o que tem na vida. Impossível passar uma semana na ilha sem se deparar com uma dessas festividades que são muito originais e começam antes mesmo do nascimento de uma criança e seguem até o final da vida, onde acontece uma das festas mais alegres da ilha. Segue alguns ciclos de vida importante para os balineses:

Uma das primeiras celebrações é quando o bebê atinge 210 dias de vida e está permitido a ter contato com o chão. Eles acreditam que os bebês não são humanos, e sim uma reencarnação de algum ancestral, como anjos que chegam na famíilia. Só depois de uma cerimônia reunindo toda a familia que o bebê é apresentado ao mundo impuro e aí sim se torna humano e pode tocar o chão.

A próxima celebração é quando as crianças perdem os dentes de leite. A partir desse momento, o deus responsável por cuidar dessa criança desde o seu nascimento passa as responsabilidades para os antepassados da familia.

Perto da adolescência, mais uma cerimônia e essa um pouco estranha. Eles serram os dentes caninos dos adolescentes como significado de entrada para a vida adulta. Para eles serrar o canino está relacionado com eliminar o mal comportamento humano do adolescente, como a luxúria, avareza, ira, embriaguez, ciúmes.

A próxima celebração do ciclo da vida é o casamento. Normalmente eles se casam muito jovens e por serem pré dispostos ao sistema de castas, ainda existe muita influência dos pais e familiares na escolha do noivo ou da noiva certa. Para os balineses, a separação de um casal é muito mal vista.

família balinesa

A cerimônia do ciclo final da vida é a cremação quando acontece a grande festa e pode surpreender nós ocidentais porque para eles é um dos dias mais felizes da vida. Quando o morto é cremado, sua alma é liberada e capaz de prosseguir sua viagem para o céu depois de sua reencarnação. Para o balinês a morte é apenas um começo para um mundo diferente.

Nesse dia eles constroem uma torre de cremação, promovem peças de teatro de sombra com marionetes ou dança mascarada. As cinzas do morto sempre são levadas para o mar. E se eles estiverem longe do mar, eles colocam em algum rio que deságue no mar.

O povo balinês acredita que a alma vai voltar como uma reencarnação de um novo membro da familia, vindo de um novo bebê idealizado nesse ritual final.



Além das celebrações do ciclo da vida, os balineses tem no calendário vários festivais como o Galungan que é uma das maiores e mais importantes cerimônias religiosas da ilha.

São 10 dias  celebrando a vitória do bem contra o mal. Durante esse período, eles acreditam que os ancestrais que morreram e foram cremados descem até a terra para visitar seus antigos lares e se juntar às festividades. Para os balineses é um dever e uma alegria deixar tudo muito bonito para receber esses ancestrais.

No último e décimo dia do Galungan, também acontece uma outra grande festa e chamada de Kuningam que é o dia que os espíritos dos antepassados retornam para o céu. Um bonito adeus.

Galugan


No próximo capiítulo:

agora que você já pode imaginar a força cósmica que toma conta dessa ilha, vamos conhecê-la geograficamente? Que tamanho você acha que tem Bali?


Bali - A primeira impressão não é a que fica




Bali e suas aventuras no mar - para observar gofinhos e fazer mergulhos inesquecíveis

Bali - venha para um mundo de glamour e badalação

21 comentários:

  1. Boa tarde!
    Recentemente eu fiz uma tatuagem de uma caveira balinesa, gostaria muito de saber o significado dela, porque não encontro nada sobre o desenho.

    Michelle Maurity

    ResponderExcluir
  2. Oi Michelle, tudo bem?
    se você tiver uma foto da tatto talvez eu possa te ajudar. Um abraço
    Candice

    ResponderExcluir
  3. Gilberto Gonçalves de oliveira4/03/2014 03:15:00 PM

    Olá Candice.
    Gostaria de estudar mais a fundo a respeito do lado religioso de bali. Mais precisamente sobre o "Barong" pode me indicar um livro, um site, algo que fale a respeito? Desde já agradecido.

    Gilberto g.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gilberto, tudo bem? puxa, eu não sei em português algum livro que fale sobre a mitologia balinesa, mas achei esse site aqui e já mando traduzido para você! Espero que ajude! Um abraço
      http://translate.google.com/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://en.wikipedia.org/wiki/Barong_Bali&prev=/search%3Fq%3Dbarong%2Bmythology%26client%3Dsafari%26sa%3DX%26rls%3Den%26biw%3D2274%26bih%3D1311

      Excluir
  4. Olá Candice, você possui alguma coisa falando sobre o significado do Budah Balinês?
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Thaís, tudo bem? puxa, vou ter que estudar para te responder essa pergunta...não sei não...
      desculpe
      Candice

      Excluir
  5. Achei muito interessante seu texto sobre a cultura e comemorações em Bali. Gostaria de saber quando essas festa de.Galungan e Kuningan acontecem na ilha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá Maria Regina, tudo bem?
      as datas são flexíveis de ano para ano, como no Carnaval no Brasil...achei aqui as datas para os próximos anos:

      Year Galungan Kuningan
      2013 March 27 April 6
      2013 October 23 November 2
      2014 May 21 May 31
      2014 December 17 December 27
      2015 July 15 July 25

      Espero ter ajudado!
      Um abraço

      Excluir
  6. Ola Candice, sabe qual o significado daquele casal de escravos? Tenho um casal ajoelhados e gostaria de saber! Obrigado!
    Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Ricardo, tudo bem? puxa, sem uma foto fica difícil de saber sobre o casal que vocês está falando...você me manda? não sei muito sobre a cultura balinesa mas fiquei curiosa agora! Um abraço

      Excluir
  7. Candice, parabéns pelas informações de grande valia a todos nós. Gostaria de saber como consigo o livro ''Minha vida em Bali''. Desde já, agradeço. Manoel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá manoel, tudo? esse livro eu ganhei em Bali de uma amiga que mora lá. Infelizmente só sei que tem para vender no país. Mas vicie pode tentar dar uma olhada no google para ver se acha pontos de venda no Brasil! Um abraço e boa sorte

      Candice

      Excluir
  8. Que lindo! Sobre isso das oferendas...bom, já fiz isso há muito tempo, para os cachorros de rua, quando era adolescente, colocava no chão e eles vinham comer. Sempre tive um carinho imenso pelos cachorros, e, apesar de ser cristã, acredito na reencarnação e que os cães guiam boas pessoas no caminho para o Céu. Olha...me identifiquei com TUDINHO que tá nesse texto, não é à toa que uma vez alguém me disse que deveria ir para Bali ao menos uma vez na vida, coisa que ainda não fiz, mas não vejo a hora. Sinto que vou me identificar com esse povo tão lindo, e já me amarrei no teu post ;) não, não nasci em Bali, mas sinto que tenho alma balinesa, o que meus olhos orientais e minha tranquilidade excessiva evidenciam bem. que lugares me recomendarias para fugir da (super)lotação de turistas na ilha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida, Bali tem muitos lugares para fugir da região dos turistas e o segredo é sair explorando e descobrindo por você mesmo como eu sempre faço nas minhas viagens. É na verdade minha aventura preferida quado chego em um novo lugar: ir aonde menos tem turismo. Se você explorar o centro da lha é um bom começo. Perto de Ubud também tem algumas vilas bem puras e o norte de Bali onde também não é muito dominado pelo turismo em massa. Boa sorte!

      Excluir
  9. Estou querendo ir para lá e adorei as dica e saber um pouco de tudo aqui, Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Belos posts sobre BALI E UBUD, ESTOU PENSANDO EM IR, MAS NAO SEI SE SERIA UMA BOA IR SOZINHA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lá é um país muito seguro! Pode ir sozinha tranquilamente...

      Excluir
    2. Eu fiz essa viagem sozinho. Fiquei no CX Hostel na Legian Street, e lá conheci 3 pessoas incríveis que me acompanharam até o fim da viagem. Super seguro e sem medo.

      Excluir
  11. Respostas
    1. Puxa, em Bali não...só mesmo no México! Se descobrir algum, e quiser dividir a experiência, vou adorar! Boa sorte Carol.

      Excluir

se quiser mais informações, por favor mande um email para
vidaeumaviagem@gmail.com
obrigada